sábado, 30 de abril de 2016

jura não secreta


Jura Não Secreta

se eu não beber teus olhos
não serei eu nem mais ninguém
quando roçar teus dentes
desço garganta mais além
quando tocar teu íntimo
onde o ser é mais intenso
jura secreta não penso
bebo em teus cios também

Artur Gomes 

Linda poesia sensual. Amo o estilo.
Fernanda Passos - www.pnaveia.blogspot.com



vôo rasante

desce
ao mais secreto
ao submerso
submundo
desse mundo
que o amor
é mais propfundo
não cabe em superfície
só no fundo

Artur Gomes
https://www.youtube.com/watch?v=rE3HexafOjQ&hl=pt&gl=BR



Esfinge 3

érica alice por quanto mais
eu não a visse estava ali
uma  miragem
sem que eu fingisse
só voragem
uma mosca em minhas costas
tatuagem quase oposta

a mulher que em carne  eu visse
me olhando bem de frente
com teus olhos de serpente
azuis que de repente
devoravam-me no que disse

Artur Gomes

Bela mulher, belo poema, bela postagem. Um abraço.
Moacy Cirne  - www.poemaprocesso67.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário