sexta-feira, 22 de abril de 2011

A IMPORTÂNCIA DOS BLOGS:TRÊS PERGUNTAS PARA SÉRGIO TELLES UM DOS ORGANIZADORES DO I ENCONTRO DE BLOGUEIROS DO RIO DE JANEIRO

Reproduzimos entrevista com Sérgio Telles, publicada no blog http://miracemarj.blogspot.com/


O blog traz hoje uma entrevista exclusiva com o blogueiro carioca Sérgio Telles, falando sobre o I Encontro de Blogueiros Progressistas do Rio de Janeiro, que discutirá diversos assuntos, com foco nas novas mídias e nas revoluções que elas podem provocar nos próximos anos. Vamos, juntos, tentar entender esse fenômeno na internet.

1) O que é e qual a importância do I Encontro de Blogueiros Progressistas do Rio de Janeiro?

O Rio de Janeiro foi o segundo estado mais representado no I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, realizado em São Paulo. Tinhamos 30 participantes, e partiu de nossa sugestão (o Beto e eu, mais a Rosângela) de fazermos grupos regionais/estaduais, e fundamos, lá mesmo, o #RioBlogProg, que já surgiu com nome e algumas propostas que foram logo implantadas, como a lista de discussão e o blog.
 
Ao longo dos meses, tivemos a interessante oportunidade de atrair ativistas e geradores de conteúdo de todos os cantos de nosso Estado, como nenhum outro estado foi capaz até agora. Nesse tempo, fizemos algumas atividades, com destaque para o debate em dezembro do ano passado e a entrevista com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. No debate, juntamos cerca de 60 pessoas, algumas de Campos e outras cidades distantes da capital, que vieram mesmo sem nenhum apoio. Também atraímos pessoas dos vizinhos estados de São Paulo e Minas Gerais.
 
Com toda essa rede virtual pré-preparada, o Encontro Estadual é a oportunidade de efetivamente fazer a integração pessoal das pessoas que tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho umas das outras, aprimorar sua forma de trabalhar, estabelecer parcerias, formar novos projetos. É um espaço também aonde serão decididas propostas para encaminhar ao II Encontro Nacional, que acontecerá em Brasília, de 17 a 19 de junho.
 
No Encontro, teremos a oportunidade de receber os principais nomes e articuladores em nível nacional sobre os temas mais importantes para o ativismo da comunicação e também para os profissionais que prestam serviço com seu blog ou site.
 
Abriremos falando da importância desse ativismo para a sustentação e aprofundamento da democracia, com a maior transparência, o maior contraponto à velha mídia, a divulgação de fatos independente da censura do capital, esta tão nociva à liberdade de expressão como a censura estatal, mas velada pelo interesse dos 4 grandes grupos de comunicação que se organizam no famoso "PIG - Partido da Imprensa Golpista".
 
No sábado, dia principal do evento, abriremos dividindo nossos inscritos em 4 atividades paralelas, dando oportunidade a quem tem dificuldade com lidar com um computador, a fazer uma oficina sobre o tema; falaremos também sobre rentabilidade e regulamentação da profissão de blogueiro; direito autoral e aplicações em Creative Commons e experiências locais de blogs, aonde blogueiros e ativistas que atuam preenchendo lacunas da grande mídia, como diversos pelo interior de nosso estado, terão espaço para expor seu trabalho, experiências e desafios.
 
Em seguida, em mesa que terei a honra de mediar, falaremos sobre o marco regulatório das comunicações e o Conselho Estadual de Comunicação. Nessa mesa, falaremos sobre a Frente parlamentar federal em defesa da liberdade de expressão e pelo direito à comunicação, com todas as lutas envolvidas, como a regulamentação dos artigos da Constituição de 1988 que tratam da comunicação, as novas possibilidades de mídias para movimentos sociais, de trabalhadores, comunitários, melhor distribuição do bolo publicitário, entre outras lutas. Essa mesma luta se reflete nos avanços que estamos tendo a nível estadual, que também será dada atenção especial.
 
Partiremos para o almoço, mas antes, um ato simbólico em defesa da liberdade de expressão e pelo direito à comunicação, na própria praça aonde ocorre o evento. Nela, também fica a sede do Sistema Globo de Rádio, incluindo a CBN. Juntar tantas pessoas num momento especial, lidando com temas tão pertinentes, a realização de um ato público torna-se um registro pra história do movimento dos blogueiros progressistas.
 
À tarde, retornamos com o importantíssimo tema do Plano Nacional de Banda Larga e a defesa da universalização do acesso à internet, uma questão que, para nós, é um fator fundamental para a garantia de cidadania e inclusão social, além de fundamental para permitir a redução das desigualdades sociais e regionais, especialmente entre cidades grandes e pequenas. É uma das bandeiras principais do movimento e considerada de extrema importância para que a informação alternativa tenha alcance competitivo contra a velha mídia, o que certamente contribuirá para uma sociedade menos conservadora e medrosa do que atualmente está, muitos reféns das versões distorcidas dos fatos sem a oportunidade de receber o contraponto.
 
Fecharemos o dia com um tema importante, mas que será tratado de um jeito típico do Rio de Janeiro: a arte e o humor na blogosfera. A gente luta, a gente é aguerrido, mas para disseminar o conteúdo produzido, arte, cultura e humor, nas suas mais variadas expressões, são fundamentais. Ter um blog/site com conteúdo variado aumenta a visibilidade e a referência em sites de busca, aumentando vertiginosamente sua visitação e permitindo transbordar o acesso ao seu conteúdo alternativo, ou seja, o blogueiro escreve menos "para nós mesmos" e atinge públicos diferenciados, toca a pessoas fora de nosso círculo, que já são consumidoras desse conteúdo tradicionalmente. Estamos ansiosos por esse momento que, contando com a transmissão online, será algo histórico em termos de visibilidade dos blogueiros progressistas.
 
O sábado a noite terá uma atividade cultural relacionada ao evento, ainda a definir. Será de muito bom gosto e ao estilo dos blogueiros, para o povo poder curtir junto um pouco dessa cidade especial que é o Rio de Janeiro.
 
No domingo, encerraremos os ciclos de debates tratando sobre "A TV que queremos", que certamente irá render um amplo debate por ainda ser o maior meio de massa e detentor de enorme fatia das receitas publicitárias e dos problemas de manipulação que a blogosfera e seus ativistas combatem firmemente via internet. Como concessão pública, as TVs deveriam ser bem diferentes do que são, e iremos tratar desse tema e como cooperar com as TVs alternativas, como a TV pública e as TVs comunitárias, para que elas tenham maior alcance de massa e exerçam o contraponto de opiniões tão desejado por todos.
 
Em seguida, teremos a assembléia final, aonde a Comissão Organizadora apresentará, juntamente com a plenária, as propostas levantadas durante todos os eventos, de maneira a elaborar um documento final do evento, que será entregue durante o II Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, em Brasília.
 
Esperamos que os participantes, além de ter a oportunidade de conhecer pessoalmente mais de uma centena de amigos virtuais, aprimorem seus conhecimentos e sua forma de produzir e disseminar conteúdo, para a evolução dos blogueiros de nosso estado.

2) Como identificar um blogueiro progressista?
Na verdade, um ativista da internet pode ser progressista e não ser blogueiro, necessariamente. O termo "progressista" remete à pessoas que enxergam o progresso da forma de fazer a comunicação, que lutam em contraponto à opinião única da velha mídia ou ainda que preenchem as lacunas da velha mídia, que é incapaz de fazer a cobertura em cidades menores, comunidades, periferias. Dessa forma de atuar, o blogueiro (ou internauta, ou usuário de mídias sociais) progressista interage com movimentos sociais, comunitários, com partidos políticos, com a sociedade organizada, com todos os meios de fazer a diferença e prestar serviço, gerar conteúdo e estar aonde a velha mídia não está ou se nega a estar, seja pela censura do capital, já citada acima, seja pelo desinteresse comercial de cobrir regiões ou eventos de "baixa demanda". E nisso, surgem bandeiras de luta comuns, diversas delas que serão tratados em nossos debates, entre outras diversas oportunidades de realizar sinergias em estar atuando em conjunto, e não mais como solitários guerreiros, como fizemos por muitos anos. E os avanços estão sendo muito evidentes.

3) Os blogs e as novas mídias vão provocar uma revolução nas comunicações mundiais?
Já estão provocando, certamente. A internet é um caminho sem volta, sua forma de interatividade é inigualável e a liberdade de expressão e possibilidade de se destacar por qualidade são muito melhores que em qualquer outra mídia até então existente. O blog é apenas um formato, muitas outras formas de expressão vão cada vez mais se fortalecer, como os podcasts (áudio) e os vlogs (vídeo) que cada vez permitem chegar a um público que não possui a paciência de ler um texto longo como essa entrevista que eu estou lhe dando, por exemplo. A questão é que a informação que antes dificilmente era contestada, hoje é capaz de ser desconstruída, se falsa, em poucos minutos, graças a uma enorme rede em todo o Brasil que possui todos os perfis de profissionais e que, em sua maioria, operam apenas pelo prazer de prestar o serviço de levar a verdade à sociedade.
 
Na última eleição, o episódio da bolinha de papel, ocorrido na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi um exemplo claro de como uma mentira construída pela velha mídia em conluio com seu candidato preferido (e, comprovado pelo Wikileaks, o candidato preferido do grande capital internacional), ao tentar falsear um traumatismo por conta de um objeto extremamente leve e que, comprovou-se posteriormente com imagens, pesava no máximo 5 gramas. A desconstrução iniciou-se com a interatividade do #RioBlogProg, que permitiu que um blogueiro de expressão local, porém pouco conhecido nacionalmente, o Flávio Loureiro, produzisse uma pequena postagem com informações coletadas com colegas de partido que estavam no local da confusão e passaram seus relatos, e que, por meio dos contatos que fizemos por conta do Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, tivemos a credibilidade de dar aval para que fosse publicado no "Vi o Mundo", do Luiz Carlos Azenha, e daí se disseminasse por toda a rede, pouco após o acidente, com o dito cujo ainda fazendo exames fajutos no hospital, com o ex-secretário de saúde da cidade.
 
 Ainda não sabíamos das imagens, mas já tinhamos informações suficientes para comparar o caso com o do goleiro Rojas, que virou a hashtag #serrarojas que foi sucesso mundial por 3 dias e também citadas pelo Presidente Lula e pela então candidata Dilma Rousseff, até que as imagens popularizaram a bolinha de papel como a verdadeira "vilã" do episódio, para toda a militância considerado como decisivo para a vitória de Dilma, até então o adversário se aproximava perigosamente e havia crescimento junto a grupos conservadores, que depois do #bolinhadepapelfacts voltou atrás e ajudou a eleger Dilma. Aliás, complementando a pergunta anterior, a campanha de oposição do ódio e da intolerância ajudou imensamente a que os blogueiros progressistas se unissem e se identificassem como tal, são todas as pessoas que se opõem à mentira, ao entreguismo e à intolerância pregada pela nossa oposição e lastreada pela velha mídia que afundou junto com seu candidato, merecidamente derrotado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário