sexta-feira, 18 de março de 2011

Estados Unidos criam programa para manipular com perfis falsos o que é dito em redes sociais

Captado no "território inimigo" em http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2011/03/18/estados-unidos-criam-programa-para-manipular-com-perfis-falsos-que-dito-em-redes-sociais-924039538.asp mostra que sim, temos muito a protestar contra Obama e o imperialismo americano.

RIO - Os que acreditam em teorias da conspiração ganharam mais um incentivo à crença nesta sexta-feira. Reportagem do jornal britânico "The Guardian" revelou que as Forças Armadas americanas estão desenvolvendo um software para manipular redes sociais como Twitter e Facebook por meio de perfis falsos.

O objetivo é influenciar no que é dito nesses sites, disseminando propaganda pró-EUA e combatendo discursos "extremistas" e contrários ao país.

Contratada por US$ 2,76 milhões pela United States Central Command (Centcom), órgão que supervisiona operações militares dos EUA no Oriente Médio e na Ásia Central, a empresa californiana Ntrepid está criando o programa, que permitirá que cada agente americano controle dez perfis na rede.

O contrato exige do software que os perfis tenham origem em servidores baseados em vários lugares do mundo e possuam uma "história convincente" (ou seja, detalhes que passem a impressão de se tratar de uma pessoa real). A Centcom também pediu que o sistema permita que mais de 50 agentes sejam capazes de controlar as contas desde suas estações de trabalho nos EUA, "sem o medo de serem descobertos por adversários sofisticados".

O governo americano designará um local - provavelmente na toda-poderosa base aérea MacDill, na Flórida - onde os agentes trabalharão exclusivamente nas redes sociais. Acredita-se que o contrato esteja dentro da Operação Earnest Voice (OEV), um colosso de estimados US$ 200 milhões criado originalmente para combater a presença on-line de apoiadores da al-Qaeda na guerra do Iraque e que estendeu sua atuação para o restante do Oriente Médio.

Por considerar ilegal direcionar o uso da tecnologia contra audiências americanas, a Centcom decidiu que toda ação será feita em línguas estrangeiras, entre elas árabe, farsi, urdo e pachto.
- A tecnologia suporta atividades blogueiras secretas de sites em línguas estrangeiras de modo a permitir que a Centcom combata extremistas violentos e propaganda inimiga fora dos Estados Unidos - afirmou o comandante Bill Speaks, porta-voz da Centcom.

O analista especializado em novas tecnologias Jeff Jarvis afirmou ao "Guardian" que o projeto é contrário à liberdade de expressão na internet e que seu único objetivo é controlar a sociedade.


RioBlogProg - Política
Movimento dos Internautas Progressistas do Estado do Rio de Janeiro
Grupo de discussão sobre Política

Inscreva-se ou mude suas configurações em:
http://groups.google.com.br/group/rbp-politica?hl=pt-BR


Líbia anuncia cessar-fogo e critica resolução do Conselho de Segurança da ONU

Opera Mundi via CartaCapital



Um dia após o Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovar uma resolução que autoriza a adoção de uma zona de exclusão aérea na Líbia, o chanceler líbio, Mussa Kussa, anunciou um cessar-fogo, com o fim das operações militares contra os rebeldes, e criticou a decisão do órgão.

“A resolução da ONU viola a carta das Nações Unidas e a soberania líbia”, afirmou o chanceler. Dez países votaram a favor da medida e nenhum contra. Cinco países optaram pela abstenção: Brasil, Rússia, Índia, China e Alemanha.

Russos e chineses, que têm poder de veto, relutaram durante os últimos dias em apoiar a decisão. O Conselho é composto por quinze membros.

A zona de exclusão autoriza que forças aéreas estrangeiras ataquem aviões das tropas do governo líbio que decolarem para atacar as tropas rebeldes.

Na resolução, consta um trecho que cogita a possibilidade de se utilizar “todas as medidas necessárias” para proteger os civis - o que inclui ataques aéreos. Ao mesmo tempo, o texto aprovado exclui a presença de “qualquer força de ocupação estrangeira, de qualquer tipo, em qualquer parte do território líbio”.

A França confirmou nesta sexta-feira (18/03) que participará da operação militar contra a Líbia após aprovação de resolução do Conselho de Segurança. o porta-voz francês e ministro do Orçamento, Francois Baroin, disse à rádio RTL que a ação militar não se trata de uma ocupação, mas sim de uma ajuda as forças de oposição ao regime do líder líbio, coronel Muamar Kadafi. Baroin não quis dar detalhes sobre o momento, a forma e os objetivos militares da operação.


Prêmio nacional de fotografia Pierre Verger





Brasil de Fato


Se encerram hoje as inscrições para a quarta edição do Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger, um dos maiores concursos para trabalhos fotográficos do Brasil. O certame, promovido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), objetiva incentivar, divulgar e valorizar a produção fotográfica brasileira.

A premiação é dada a um conjunto de trabalhos de temática e técnica livres, de um fotógrafo residente no país. Além de condecoração no valor de R$ 30 mil, o selecionado receberá apoio financeiro para a realização de uma exposição individual em Salvador e para a publicação de um catálogo com o ensaio, num investimento total de R$ 60 mil concedidos pela FUNCEB/SecultBA. O edital e seus anexos estão disponibilizados no site da FUNCEB: http://www.funceb.ba.gov.br/.

O Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger é aberto para fotógrafos brasileiros ou estrangeiros com situação de permanência legalizada, maiores de 18 anos, que devem apresentar um projeto ainda não premiado no Brasil nem no exterior. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas na sede da FUNCEB (Pelourinho – Salvador/BA), de segunda a sexta-feira, das 14 às 18 horas, ou através dos Correios.

Criado em 2002, o Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger é um concurso bianual. Em sua mais recente edição (2008/2009), registraram-se 154 inscrições provenientes de 16 estados brasileiros. Uma comissão formada pelos fotógrafos Edgard Oliva, Márcio Lima e Titus Riedl selecionou o fotógrafo brasiliense Leonardo Costa Braga, que publicou um catálogo e realizou a exposição Homogenia, exibida no Palácio Rio Branco em agosto de 2010.

Esta quarta edição do edital chega revista, apresentando aperfeiçoamentos. Dentre as novidades, não existe mais a obrigatoriedade de a exposição ser feita na Galeria Pierre Verger, pertencente à FUNCEB, podendo o fotógrafo indicar o espaço expositivo de sua preferência, dentro da cidade de Salvador. Já os critérios de avaliação foram modificados, dando maior peso ao mérito artístico da proposta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário