sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

galo gatos rede madrugada




madrugada ainda alta acordo com o alvoroço de gatos no quintal vizinho e o sono me dá adeus às 5 pego a rede e deito na varanda com fedra gritando em meus ouvidos que tinha um poema nascendo junto com a manhã de sexta




na varanda o varal vazio
o corpo rola na rede
em madrugada de frio

o galo canta no quintal ao lado
e o seu canto
atravessa as paredes da manhã
benvinda

os gatos trepam no muro
e gemem
como felinos no cio

fedra margarida
world of the woman
http://fedramargarida.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário