sexta-feira, 1 de outubro de 2010

O voto "verde" é um "voto-laranja"!

Marina, a Joana D'Arc da Floresta Encantada do PIG!

Não há retoques a imagem pessoal da candidata Marina Silva, ex-ministra do governo Lula, que esteve no cargo desde 2003 até o final do segundo mandato.

Nossa crítica é política, e para isso servem o debate e as eleições: Demarcar campos e tendências, debater informações e tomar decisões.

Primeira premissa falsa que gostaríamos de destruir: Marina chegará ao segundo turno ou Marina é uma terceira via.

Mentira:Votar em Marina é votar em um segundo turno para zé serra, e paradoxalmente, fornecer a direita mais retrógada e conservadora, a chance de uma sobrevida. Marina é o plano "B" do PIG, desesperado e espumante.

Gostem ou não os seguidores da joana d'arc da floresta essa é a realidade que os números e a conjuntura política apresentam, e isso sequer é novidade, pois vejamos:

A base de sustentação da candidatura "verde" sempre esteve associada ao fato de funcionar como linha auxiliar da candidatura demotucana. Desde seu lançamento, com amplo apoio da mídia que a escorraçava enquanto estava ministra do ambiente, a candidata nunca disputou votos com o candidato de ffhhcc, mas sempre se portou como uma alternativa "limpa" ao governo do PT, ou uma "radicalização" das propostas desse governo, embora até hoje, a exceção da cantilena "verde" para boi dormir, não tenha aprofundado nenhum dos temas do debate que diz propor.

Repetiu a sanha neoudenista e denuncista, no roteiro encaixado para ela na mídia nacional, e só.

Como foi "criada" para arrancar votos da base mais volátil de apoio ao projeto político do governo, a velha classe média, a joana d'arc da floresta encantada do PIG, onde lobos são cordeiros, fascistas posam de democratas e patrões de mídia são chamados de "colegas", não tem como fugir ao seu destino, e a máscara cai: Marina tenta ser o anti-Lula que serra não conseguiu ser.

O que ela não diz é que a parte relevante de sua vida pública está ligada ao projeto que ela agora diz desprezar.

O que ela não explica é como vai "radicalizar" esse projeto petista, com uma "cruzada ética" tendo ao seu lado pelo país inteiro gente como césa maluco maia, que no RJ é aliado preferencial dos "verdes". Como fará isso, sendo o PV no Brasil uma muleta do conservadorismo de direita, ou como querem alguns, um mataborrão ambiental para consciência pesada do grande capital.

Eu pergunto, caso o improvável aconteça, e a joana d'arc chegue ao segundo turno, quem ela buscará apoio para ganhar o pleito e governar esse país?

Quem se aliará a joana d'arc para ela ganhar? O numeroso movimento do PSOL, do PSTU, ou do PCB? Ou os enormes votos de Eymael e Levy Fidélis?

E mais: Do lado de quem a mídia PIG cerrará fileiras nesse improvável 2º turno?

Se responderem essas perguntas, os "marineiros de primeira viagem" terão resolvido a questão de fundo dessa candidatura "biônica" na direita brasileira.

Estarão lado a lado com o que há de pior na cena política brasilieira, incensados e tutelados pelos editoriais de veja, folhas e jn.

Logo, se nossas companhias nos condenariam, o que dizer das "novas" companhias da joana d'arc?

O que ela não enxerga é que a fogueira está pronta, os acordos fechados, e a "visionária" já tem sua utilidade definida.

por Douglas da Matta in http://rioblogprog.blogspot.com e http://planicielamacenta.blgospot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário