quinta-feira, 10 de junho de 2010

Marina critica alianças de PT e PSDB, fala em união com a sociedade e afaga vice

UOL Eleições

Minimizando a falta de alianças do PV, Marina Silva oficializou a sua candidatura à Presidência fazendo críticas ao pragmatismo político dos grandes partidos na formação de alianças e disse que a sua aliança “é de novo tipo”.

"Não temos política de aliança. Pensando apenas com o velho cálculo pragmático, mais palanques, mais recursos, mais votos, então façamos uma aliança que nós vamos debater o que interessa para nós e no dia 3 de outubro vocês votam no que decidimos, é melhor para nós. Nós decidimos fazer aliança com os jovens, idosos, com os índios, com os negros, e com todos os brasileiros e brasileiras que estão aqui”, disse. "Nós queremos fazer alianças com os núcleos vivos da sociedade".

Ao som de bossa nova e frevo, com o slogan "Juntos pelo Brasil que queremos. Seja mais 1, já somos milhões", a senadora e Guilherme Leal oficializaram a chapa dos verdes para a Presidência da República. Cerca de mil pessoas acompanharam a cerimônia, que começou com 1h15 de atraso.

O presidente do PV, José Luiz Penna, abriu oficialmente a cerimônia de oficialização da candidatura. “Figura simbólica para este momento em que precisávamos destroçar as forças conservadoras. (...) E nós encontramos a força simbólica da senadora Marina Silva. E mais ainda, conseguiu sensibilizar Guilherme Leal, que eu não tenho dúvida, além de um grande companheiro será o melhor vice-presidente dos partidos concorrentes”, disse.

Na sequência, Marina e Leal caminharam de mãos dadas até o palanque da convenção, ao som do jingle da campanha “Eu sou brasileiro, eu sou marineiro, eu sou marineiro", criado pelo publicitário Paulo de Tarso, o mesmo do “Lula lá”.

Depois de ouvir os discursos, Marina assumiu o palanque da convenção. Iniciou seu discurso com o já famoso “companheiros e companheiras”, e elogiou seu vice, Guilherme Leal, que teve alguns problemas ao ler o discurso preparado para a ocasião. "Quem faz política com P maiúsculo não treina como fala", disse Marina.

A senadora começou agradecendo a Deus, à família - "Quero agradecer minha família que dá forças para esse palitinho se manter em plena forma e esteja se colocando como mantenedora de utopias", afirmou ela arrancando risos do público - e aos colegas de partido.

A seguir, apresentou as suas referências. “Eu não quero fazer um discurso em que vocês não estejam incluídos. Eu estou aqui baseada em alguns referenciais. A lutar pelos que não sabem, não podem não tem, para que um dia saibam, possam, tenham. (...) Outro referencial é a juventude. Eles não se envolvem em projeto de poder pelo poder. O jovem se envolve onde está o cheiro da mudança”, disse.

Marina elogiou o controle de inflação e o fato de o Brasil não ter sido abalado pela crise econômica, e também o presidente Lula. "Não preciso, porque sou candidata por outro partido, negar esse feito e a grande conquista do operário Luiz Inácio Lula da Silva, que quebrou o paradigma. Antes se dizia que era preciso crescer para distribuir o bolo. O Lula mostrou que foi distribuindo que continuamos e crescemos".

Sobre políticas sociais, afirmou que "não é fazer para os pobres, é com os pobres que nós temos que fazer", prometendo ampliar o Bolsa Família, e deixou claro que acredita no seu crescimento ao longo da campanha. "É por isso que nós não vamos aceitar o veredito do plebiscito. Não há veredito. Ele vai ser revogado pelo povo brasileiro", criticou Marina, em nova referência à polarização eleitoral entre Serra e Dilma.

"Nos vamos nos encontrar no segundo turno", disse, ao comparar as características dos últimos governantes brasileiros, um intelectual, o outro, operário. E encerrou questionando: "Que marcas o povo brasileiro quer que o próximo presidente ou a presidente do Brasil tenha?".

Robinho é obrigado a pedir desculpas
aos companheiros por entrevista à TV
EDUARDO ARRUDA
ENVIADO A JOHANNESBURGO
http://www.uol.com.br/

O atacante Robinho teve que pedir desculpas para todo o elenco da seleção brasileira e mais o técnico Dunga nesta quinta-feira por conta da entrevista que deu para a TV Globo na terça-feira.
O jogador, que hoje está no Santos, quebrou uma das principais regras estabelecidas por Dunga e a comissão técnica: não falar com ninguém da imprensa que não fosse durante as entrevistas coletivas ou mesmo após o jogo contra Tanzânia.

Apresentadora de TV promete ficar nua se o Chile for campeão
Kaká ganha rap gospel em sua homenagem; confira a letra
Rapper diz que Kaká pediu nome do filho e da mulher em música religiosa

Oficialmente, porém, a CBF afirma que os jogadores estão livres para fazer o que bem entender nos dias de folga, mas até chegar a vez de Robinho, todos os atletas estavam 'fugindo' de entrevistas dizendo que não podiam dar entrevistas. O ato de Robinho acabou criando um mal-estar na equipe, o que provocou o pedido de desculpas.

Empresa lança 'recall' de figurinhas

A blindagem é um dos principais pontos de Dunga desde que o time se classificou para a Copa do Mundo.


A pequena aurora da minha vida -
Humor e diversão são garantidos
pelo “Nós na Rua”.



INFORME:

“A pequena aurora da minha vida” Humor e diversão são garantidos pelo “Nós na Rua”.

Como já é tradição no município, São João da Barra está preparado para as comemorações de Santo Antônio, São João e São Pedro. Os santos são festejados no Circuito Junino, que tem início no dia 11 de junho.O VI Circuito Junino, promovido pela prefeitura de São João da Barra, vai animar a cidade com programação musical, religiosa e esportiva. Missas, procissões, concurso de quadrilha, corridas ciclísticas, cafés literários e shows são alguns dos eventos que vão animar a cidade no período.

Como também já é tradição as diversas participações do Grupo Teatral “Nós na Rua”. Este ano, mesclando a super programação, ocorrerá, pela primeira vez no município, o “Ação Global”. Uma iniciativa da Rede Globo de Televisão e o Sistema FIRJAN com parceria da Prefeitura de São João da Barra.

Encerrando um dia voltado à atividades sociais e recreativas, o “Nós na Rua”, ás 16h marca a volta de “A pequena aurora da minha vida” nas ruas da cidade. A peça adaptada do clássico de Naum Alves de Souza escreveu sua história na cultura sanjoanense ao se apresentar na reabertura do centenário Cine Teatro São João em São João da Barra / RJ em 22 de junho de 2006.

No sábado, dia 29 de maio, com o apoio da Prefeitura de São João da Barra, o Grupo Sanjoanense apresentou-se no II Festival de Esquetes de Humor do SESC-Campos com o esquete, uma compacta cena, que mostra de forma irreverente a história de duas gêmeas, de aproximadamente 06 ou 07 anos de idade, em seus primeiros dias de aula em uma escola tradicionalista da década de 70.

Dividida em três quadros, o esquete mostra as relações e conflitos entre alunos, pais e mestres de uma maneira leve e divertida. Ainda no mesmo dia,o grupo se apresenta dentro da programação do Circuito Junino, na Festa de Santo Antônio, as 20:30. 13 de junho:

Esquete Teatral “A pequena aurora da minha vida”
LOCAL: Ação Global – Ciep 256 – 16h
LOCAL: Praça Santo Antônio – 20:30
INFORMAÇÕES: Ação Global São João da Barra – RJ
Ciep Gladys Teixeira – Rua Barão de Barcelos.
Início: 9h
Término: 17h
Entrada Franca Circuito Junino de São João da Barra - RJ
11 de junho a 04 de julho de 2010
Entrada Franca
OUTRAS INFORMAÇÕES E FOTOS
:www.nosnarua.blogspot.com
(22) 9904 – 7189 – Silvano Motta –
Diretor de Eventos
-- A.C.T."Nós na Rua"Ações que fazem a diferença!www.nosnarua.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário