terça-feira, 18 de maio de 2010

carta em busca de doadores de medula óssea

PREZADOS FAMILIARES e AMIGOS:

Estamos empenhados em movimentar algumas campanhas em busca de um doador de medula óssea ou de um cordão umbilical para nosso filho Leonardo, hoje com 32 anos, portador de aplasia de medula óssea. As campanhas não são apenas para um paciente, pois o maior intento é aumentar o número de doadores no REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea), de modo que toda e qualquer campanha é benéfica a qualquer doente, respeitando-se a listagem e a ordem de inscrição.

Entretanto, enquanto as campanhas não se iniciam, escrevemos esta carta e pedimos aos que residem em cidades que tenham postos de coleta, que se preparem para ser um doador. Convidamo-nos, além disso, a visitar a página da AMEO – ASSOCIAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA, na Internet, muito elucidativa e criteriosa: http://www.ameo.org.br/ . Lá vocês encontrarão os endereços em todas as grandes cidades brasileiras onde poderão fazer a doação, além de todas as informações indispensáveis ao processo. Não é necessário e nem possível fazer a coleta direcionada a algum paciente.

Quem estiver grávida e quiser e puder doar o cordão umbilical do bebê, SEM CUSTO, poderá receber toda a orientação. O cordão umbilical tem a vantagem de não se exigir compatibilidade total: 70% já atendem ao processo. Infelizmente, gratuitamente essas doações só estão sendo feitas no Rio de Janeiro, aqui no Brasil. Reitero: na página da AMEO vocês encontrarão todas as preciosas informações.
Confiamos na generosidade de todos e pedimos que divulguem esta mensagem. Abaixo, esclarecemos nossas ascendências familiares na esperança de que assim haja maior facilidade de se encontrar um doador compatível.
Desde já, agradecemos a colaboração que puderem dar e nos colocamos à disposição para o que se fizer necessário:

Carlos Orlando Yucif Maia e Rita Maria de Abreu Maia
Contatos: cymaiari@gmail.com ou ritabreumaia@gmail.com
21-26092906

Ramos familiares:

Assis Maia – que se estabeleceram no Norte Fluminense. Os MAIA vindo do Norte de Portugal e os ASSIS de Minas Gerais.

Yucif – libanês Said Yucif, também estabelecido pelo Norte Fluminense. Família aparentemente pequena.

Perlingeiro – vindo da Itália e indo para Santo Antonio de Pádua, de onde se espalhou para o Rio de Janeiro, e cidades do Norte e Noroeste Fluminenses.

Abreu – vindo da Ilha da Madeira, estabeleceu-se por todo o Norte Fluminense, realizando casamentos consangüíneos com Perlingeiro e Picanço.

Rita de Abreu Maia

China favorável a acordo nuclear
entre Irã, Brasil e Turquia


Leia mais sobre o acordo:
Para jornais dos EUA, acordo é cartada do irã para evitar sanções
Lula fala sobre termos do acordo nuclear com o Irã nesta terça em Madri
Novo acordo com o Irã complica negociação de sanções na ONU
Anúncio do Irã não é "balde de água fria" em acordo, diz Amorim

O governo da China anunciou nesta terça-feira (18) ser favorável ao acordo para a troca de combustível nuclear iraniano em território turco, assinado na segunda-feira por Irã, Brasil e Turquia.

"Apoiamos o acordo, consideramos importante", declarou o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Ma Zhaoxu.

"Esperamos que isto ajude a promover uma solução pacífica à questão nuclear iraniana", acrescentou Ma Zhaoxu.

Irã, Turquia e Brasil assinaram na segunda-feira um acordo de troca de combustível nuclear iraniano em território turco para desbloquear a crise provocada pela decisão de Teerã de enriquecer urânio a 20%.

Mas as potências ocidentais manifestaram desconfiança a respeito do acordo assinado por dois países emergentes à margem das negociações com o grupo 5+1 com o Irã, que estão congeladas.

Estados Unidos, França, Grã-Bretanha e Alemanha, assim como Israel, acusam o Irã de tentar produzir armamento atômico, o que Teerã nega, e propõem novas sanções da ONU contra a república islâmica.

A China, aliado do Irã, defende o diálogo e é contra novas sanções.

Kaká e L. Fabiano iniciam
tratamento no Reffis e não
preocupam, diz fisioterapeuta

Poucas horas após desembarcarem em São Paulo, Luís Fabiano e Kaká já iniciaram tratamento para as lesões que buscam curar no início de preparação para a Copa do Mundo da África do Sul, competição que começa em 11 de junho.

Kaká voltou ao Brasil sentindo lesão muscular adquirida na temporada feita com o Real Madrid. Em sua chegada ao Brasil nesta terça-feira, Kaká tranquilizou a torcida de sua situação, uma vez que a lesão muscular e sua pubalgia preocupam para a disputa da Copa do Mundo. Em São Paulo, o jogador afirmou que estará "100% condicionado" para a primeira partida da seleção. Luís Fabiano também afirmou que está tranquilo de que o problema na coxa não atrapalhará a preparação.

Ainda pela manhã, eles iniciaram o tratamento no Reffis, centro de reabilitação física do São Paulo, segundo afirmou o chefe da fisioterapia do clube e integrante da comissão médica da seleção brasileira, Luis Rosan, em entrevista ao SporTV. Segundo ele, os problemas musculares de ambos não são fonte de preocupação.

“Luis Fabiano e Kaká já estão em tratamento terapêutico. Eles se encontram no departamento do São Paulo e estão apresentando queixas de lesões musculares. O Luís Fabiano tem um problema na coxa esquerda, com classificação de grau 1”, explicou Rosan. Na escala usada pelos médicos, o grau 1 é o mais leve neste tipo de lesão.

“O caso de Kaká também é de uma queixa na musculatura da coxa esquerda, na parte interna, dos autores. Mas já está praticamente assintomático”, completou, tranquilizando. “Nenhum dos casos preocupa.”

Para Rosan, é natural que o período final da temporada europeia cause exaustão e deixe os jogadores mais propensos a este tipo de lesão. Ele salientou ainda que, na apresentação à seleção, novos exames serão feitos, mas que a situação atual não gera incômodo para a preparação para a Copa.

O fisioterapeuta do São Paulo destacou ainda que Kaká não tem reclamado da pubalgia. “No momento, a pubalgia não é uma ameaça. A preocupação maior é com a lesão muscular na coxa. O Kaká relata que não tem problema nenhum, mas todo atleta em atividade está sujeito a qualquer tipo de lesão. Sempre estamos atentos e fazendo a prevenção na medida do possível.”

Petrobras lidera ranking das maiores
empresas da América Latina; veja lista

A estatal brasileira Petrobras é a maior empresa de capital aberto da América Latina, em termos de faturamento, segundo levantamento da consultoria Economática. Considerando apenas as companhias privadas, a mexicana América Móvil (telecomunicações) lidera a lista, seguida de perto pela mineradora brasileira Vale.

A América Móvil é uma das maiores operadoras de telefonia móvel do mundo e a maior da América Latina, detém a operadora Claro no Brasil.
O ranking foi elaborado pela Economática a partir dos balanços de 2009 e abrange uma amostra de 776 empresas, levando em conta o critério do volume de vendas.

Em ano de crise, alta do real garante lucro das empresasBancos americanos são mais lucrativos, mas brasileiros são mais rentáveisPetrobras supera Microsoft, GE e Chevron e tem 2º maior lucro entre América Latina e EUA

Em relação a 2008, as vendas somadas das 30 maiores empresas (US$ 488,7 bilhões) tiveram um aumento de 14,6%. A maior parte (14) das posições dessa lista continua a ser preenchida por empresas brasileiras; há nove mexicanas, quatro chilenas, duas argentinas e uma colombiana.
Somente as vendas da Petrobras (US$ 104,5 bilhões) representam 21,5% do acumulado pelas 30 maiores empresas do ano passado. A América Móvil teve faturamento de US$ 30,2 bilhões, enquanto a Vale apurou US$ 27,8 bilhões.

Veja abaixo da lista das 30 maiores empresas latino-americanas, por vendas (US$ bilhões)

1) Petrobras (104,93)
2) América Móvil (30,20)
3) Vale (27,85)
4) Ultrapar (20,74)
5) Wal Mart do México (20,69)
6) JBS (19,70)
7) Ecopetrol (18,12)
8) Telemar (17,12)
9) Gerdau (15,24)
10) Cemex (15,13)
11) Fomento Econ. Mex. (15,08)
12) Eletrobrás (14,96)
13) Pão de Açúcar (13,35)
14) AmBev (13,32)
15) Enersis (11,99)
16) Cencosud (10,51)
17) Copec (9,95)
18) Vivo (9,39)
19) BRF Foods (9,13)
20) Telefs de México (9,11)
21) Telesp (9,07)
22) YPF (8,96)
23) Bimbo (8,90)
24) Alfa (8,85)
25) Braskem (8,75)
26) Tenaris (8,14)
27) Coca Cola Femsa (7,86)
28) Tim (7,52)
29) Telmex Interna (7,08)
30) Falabella (6,95)

Nenhum comentário:

Postar um comentário