sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Edvaldo Santana Ao Vivo


Vale Poético – Março 2010 - aguardem mais informações
http://goytacity.blogspot.com/

Pontal Atafona



EDVALDO SANTANA AO VIVO O cantor, compositor e violonista paulistano Edvaldo Santana, com sua voz e seu suingue inconfundíveis, está na estrada com seu primeiro álbum gravado ao vivo, EDVALDO SANTANA AO VIVO, lançado em dezembro de 2009. A Sala Adoniran Barbosa do Centro Cultural São Paulo recebe o músico e sua banda em 21 de fevereiro.
Baseado nas músicas de seus discos anteriores registrados em estúdio, o CD contém, por exemplo, “Lobo Solitário” (do álbum “Lobo Solitário”, 1993), “Cara Carol” (de “Tá Assustado?”, 1995), “Samba de Trem” (de “Edvaldo Santana”, 1999), “O Jogador” (de “Amor de Periferia”, 2004) e “Quem é que não Quer Ser Feliz” (de “Reserva de Alegria”, 2006).
Uma produção independente, EDVALDO SANTANA AO VIVO passeia pelos vários gêneros que sua obra comporta – blues, choro, rock, salsa, samba, sempre dosados de um modo autoral, particular – e apresenta uma síntese do trabalho que ele desenvolve há anos. As músicas ganharam novos arranjos e adquiriram a alegria e a espontaneidade que só uma gravação ao vivo é capaz de oferecer. “Sentia necessidade de gravar esse álbum por ainda não ter um registro ao vivo”, diz Santana.
A discografia do artista remonta a 1976, com a banda Matéria Prima – o primeiro trabalho solo é “Lobo Solitário”, de 1993. As captações sonoras foram realizadas em 19, 20 e 21 de junho de 2009 no Teatro Fecap, em São Paulo. Santana não esconde que uma certa tensão o acompanhou durante os três dias de gravação. “Não podíamos errar. E é claro que se não ficasse com um áudio legal não lançaríamos o disco. Os anjos da arte foram bastante generosos.” Além disso, os músicos – o guitarrista Luiz Waack, o percussionista Ricardo Garcia e o baixista Reinaldo Chulapa – lidaram com uma plateia diferente daquela a que estão acostumados. “Tivemos de cativar o público. E a energia que rolou foi muito forte. Tocamos muito bem, apesar de poucos ensaios. Acredito que esse formato semiacústico trouxe uma sonoridade original para o trabalho que desenvolvo”, afirma. O violão de Santana surge mais contundente que nas gravações em estúdio. São canções que representam a trajetória e a diversidade estética do artista, avesso a rótulos e acostumado a percorrer tanto o universo da poesia concreta como o da literatura de cordel. “Sou (do bairro) de São Miguel (Paulista), mas também ouço os caras de Liverpool, de Woodstock, da Bahia.”
EDVALDO SANTANA AO VIVO conta com a participação especial da sambista Dona Inah em “Luana de Maio” e traz duas músicas inéditas. Cantada à capela, “Santa Clara (Sacadura Cabral)” é um agradecimento a santa Clara pelo sol no dia em que foi gravado o clipe de “Batelage” (Edvaldo Santana) na comunidade de Sacadura Cabral, em Santo André. A faixa-bônus “O Goleiro”, homenagem a Barbosa, Mão de Onça e Gilson, foi gravada recentemente em estúdio e tem como convidado o sanfoneiro Antonio Bombarda. “Sertão e soul, presença e personalidade, voz marcante de cantar contracultivado, Edvaldo Santana enfrenta trovas e trovadores de todos os tamanhos, dos antigos provençais às galáxias urbanas suburbanas. Já tem toda uma história para contar e cantar. Viva no disco ao vivo”, assinala o poeta Augusto de Campos.
Com os mesmos músicos que tocam no disco, Santana executa no Centro Cultural São Paulo repertório mais amplo que o do CD. Ele promete “Batelage”, “Caximbo”, “Dor Elegante”, “Variante” e “Zensider”, entre outras canções.
SERVIÇO – SHOW Dia 21/02/2010 18 horas Centro Cultural São Paulo – Sala Adoniran Barbosa (631 lugares)
Rua Vergueiro, 1.000, São Paulo, SP Fone (11) 3397-4000 R$ 12
(A bilheteria abre duas horas antes do show.)
produção- 29595885- 75897705
imprensa-Mauro Fernando- 96908385- 35012588

Nenhum comentário:

Postar um comentário