sábado, 28 de novembro de 2009


Cena do filme "Lula, o Filho do Brasil", do diretor Fábio Barreto, que narra a trajetória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Recebi por e-mail da minha amiga Margareto Bravo, texto do César Benjamim, o Cezinha, o texto pulicado pela Folha de São Paulo, onde ele descreve a sua trajetória pelos presídios brasileiro nos anos de chumbo da Ditadura Militar, e faz uma grave denúncia, sobre o comportamento de Lula, durante os seus 30 dias de prisão. Não tenho culhões para publicar o texto aqui, quem tem, também tem medo, pois é grave, e é bem possível que resultará em processo, mas registro quem é o autor da façanha.
Sinceramente, não sei o que pensar sobre isso. Sinto-me atordoada, não sei se é ficção, pesadelo, loucura...Tudo que eu queria, era acordar amanhã, e descobrir que tudo não passou de minha imaginação. O Brasil não merece tanta: que nome dar a isso? eu nem sei...
Meg

CÉSAR BENJAMIN, 55, militou no movimento estudantil secundarista em 1968 e passou para a clandestinidade depois da decretação do Ato Institucional nº 5, em 13 de dezembro desse ano, juntando-se à resistência armada ao regime militar. Foi preso em meados de 1971, com 17 anos, e expulso do país no final de 1976. Retornou em 1978. Ajudou a fundar o PT, do qual se desfiliou em 1995. Em 2006 foi candidato a vice-presidente na chapa liderada pela senadora Heloísa Helena, do PSOL, do qual também se desfiliou. Trabalhou na Fundação Getulio Vargas, na Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, na Prefeitura do Rio de Janeiro e na Editora Nova Fronteira. É editor da Editora Contraponto e colunista da Folha.

http://procuromeublog.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário