quarta-feira, 26 de agosto de 2009

mataram a poesia macabea jura que não foi ela

africanamente eu falo que o prazer está na pele muito mais que na carne dentro ou fora é como se fossem plumas roçando os pêlos e os 7 sentidos do corpo não agüentassem por mais de um segundo a sensação que esse toque provoca quando o íntimo é devassado de maneira que não dá para segurar o gozo mesmo que o ato em si não seja amor ou sexo como em algumas tribos onde alguns índios se fodem a distância federika bem sabia quando Xingu dançava pelas noites de ventanias e o cheiro da erva brotava entre tuas ventas entranhas de mulher vadia que não suporta ver o coito quando não for com ela 24 horas por dia quando lia sobre a morte de Saramago nem mesmo assim sedava seu instinto vasto de desejos plenos querendo traçar a tribo inteira visto que da mocidade que deixara em campos não esperava nada ainda que os trapos que serviam de blusa ou vestido foram trazidos de lá e enquanto a tribo dançava em seu ritual de entrega ao deuses da mata ela se masturbava com os dedos pensando o prazer que macabea nunca conhecera na província federal dos iffs naqueles palcos de merdas no teatro do não me toques ainda virgem casta e mal trepada fugindo da poesia como o diabo foge da cruz

federico baudelaire
da série mamãe é brega mas é xique
http://mamabrega.blogspot.com/



CAFETINA BAR 712 Norte

Show com Engels Espíritos Trio

Você já viu uma gaita virar guitarra?
Você já viu uma gaita virar sanfona?
E virar violino ou didjeridou?

Então embarque nessa estação de sons que vão de ritmos regionais do Brasil à musica afro-americana e... boa viagemO Cantor e Gaitista Engels Espíritos apresentará o show FACES DA GAITA, tema de seu segundo CD que traz uma linguagem musical diversificada com os principais estilos entre a música brasileira e a americana. Com um show acústico acompanhado pelo violonista Rafael Dornelles e pelo percussionista Davi, Engels Espíritos impressiona o público extraindo sonoridades e timbres de sua gaita que imitam os da guitarra, do violino e da sanfona.

Local: Cafetina Club 712 norte
Dia: 27 de agosto
Nesta quinta-feira!
Horário: 22hs
Entrada: 10 reais

Festivais de música em São Paulo revivem os anos 1990
THIAGO NEYda Folha de S.Paulo
fonte: www.uol.com.br

Não aguenta mais o revival dos anos 1980? Pois prepare-se para celebrar os anos 1990. Dois dos principais festivais pop que acontecem no Brasil neste segundo semestre de 2009 serão ancorados por artistas e bandas cujo auge foi alcançado há mais de dez anos.

A segunda edição do Maquinaria está marcada para 7 e 8 de novembro, na Chácara do Jockey, em São Paulo (mesmo local onde ocorreu o show do Radiohead, no início do ano).As duas principais atrações do evento são Faith No More e Jane's Addiction, além do neometal Deftones. Os três grupos tocam no dia 7 de novembro.

No mesmo dia, mas no Playcenter, será realizada a terceira edição do Planeta Terra. Ontem os organizadores divulgaram a primeira banda internacional da escalação: a britânica Primal Scream.

Assim, os paulistanos, que este ano tiveram poucas opções de eventos pop, terá de escolher entre Faith No More e Jane's Addiction, de um lado, e, de outro, Primal Scream e outras bandas a serem anunciadas.

Liderado pelo incansável vocalista Mike Patton, o Faith No More estava parado desde 1998. Responsável por unir o rock com o hip hop e experimentalismos em álbuns como "The Real Thing" (1989) e o injustiçado "Angel Dust" (1992), o grupo foi reativado neste ano e vem frequentando a escalação de grandes festivais americanos e europeus.

Já o Jane's Addiction fará seu primeiro show no Brasil e provavelmente incluirá várias faixas de "Ritual de lo Habitual", disco de 1990 que fez a banda ser mundialmente conhecida.
"Esse revival dos anos 1990 está acontecendo com força", afirma Milkon Chriesler, um dos produtores do Maquinaria. "O Rage Against the Machine fez uma turnê milionária. O Faith No More fechou festivais enormes na Europa."

Disputa por público

Se até o ano passado a extensa cartela de festivais pop (Skol Beats, Tim Festival, Nokia Trends, Motomix etc.) fazia com que esses eventos disputassem entre si as mesmas bandas, em 2009 essa briga está condensada entre Planeta Terra e Maquinaria. Além da concorrência por artistas, eles vão competir por público, já que acontecem em 7 de novembro.
"A coincidência de data é ruim para os dois", diz Pablo Fantoni, diretor artístico do Planeta Terra. "Nós temos um festival grande que já está na terceira edição. Nem sabia que o Maquinaria existia."

O Planeta Terra deve ter 15 atrações, entre nacionais e internacionais. Ontem, além do Primal Scream, cujo último grande disco foi lançado em 2000, foram divulgados os nacionais Móveis Coloniais de Acaju e Macaco Bong. Com três palcos, o festival espera receber 15 mil pessoas no Playcenter.

"Não iríamos arriscar fazer o nosso festival em um local como a Chácara do Jockey, um lugar que já teve problemas em outros eventos, como o show do Radiohead. Não adianta chamar público grande se não tiver estacionamento adequado etc.", afirma Fantoni.

Já o Maquinaria deve anunciar pelo menos mais um ou dois nomes internacionais. "Estamos aguardando algumas confirmações de bandas que tocarão no segundo dia, o domingo. Serão artistas conceitualmente diferentes daqueles que se apresentam no sábado."

Chriesler diz que o evento reunirá 25 mil pessoas. "Meu festival não depende de patrocínio. O foco é a marca Maquinaria. A ideia é fazer o festival nos próximos dez anos."

Nenhum comentário:

Postar um comentário