terça-feira, 7 de julho de 2009

















O Ururau Está de Volta aos Palcos

Neste sábado dia 11 e domingo dia 12 de julho é dia de teatro no palco do Trianon. A peça " O Auto do Ururau " do diretor José sisneiros será apresentada às 20h no sábado e às 19h no domingo onde todos poderão assistir e entender porque o espetáculo recebeu o prêmio Shell do Rio de Janeiro na ,categoria música.

No palco do Trianon estarão representando nas noites de sábado e domingo um elenco de peso, formado por atores de Campos que, com muito suor,estão conseguindo mostrar seu valor entre os bambas que se apresentam nos teatros cariocas. São eles Adriana Medeiros,Toninho Ferreira,Fabrício Simões,Pedro Fagundes,Alexandre Ferram,Lúcia Talabi,Daniele e Yve Carvalho.

Para a conquista da premiação,que aconteceu com o espetáculo em 2005,Sisneiros aponta a importância do trabalho do maestro Jardel Maia na preparação vocal dos atores,que também se apresentam como cantores.
O espetáculo esteve em cartaz no Teatro Trianon em Campos, no Glaucio Gill em Copacabana,no Teatro do Jóquei no Rio e em alguns Festivais no Estado do Rio de Janeiro.

O Auto do Ururau - O espetáculo mostra o jongo,a mana Chica,a Folia de Reis(danças típicas de Campos) e histórias que mexem com o imaginário popular. No palco,os atores encenam o drama entre as relações de poder: Sinhazinha e Amaro mantém um romance inaceitável pelas oligarquias rurais,cuja história termina com o assassinato do sindicalista que, jogado no rio, se transforma num jacaré de cinco metros que ocupa o sino da igreja da Lapa e mata os ambiciosos que tentam recuperar a relíquia de ouro.
Mais de 60% do espetáculo é formado por falas da Literatura de Cordel que se transformam em música.

O enredo também chama a atenção ,por ajudar a preservar e divulgar a cultura regional,contribuindo para a formação e o fortalecimento da identidade cultural.
A peça se passa nos anos 30, século XX, e é baseada no livro de Osório Peixoto.

"Não há bem que sempre dure
Nem mal que não tenha fim..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário